Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

sábado, novembro 13, 2004

Carta de mulata..

Escreve, escreve uma carta,
escreve e assina pelo fim
escreve essa linda acta,
escreve, escreve faz por mim.

Ai que carta linda,
perfumada e assim,
há-de ser bem vinda.
Pois quero-a para mim.

Escreve, escreve uma carta,
escreve bem e põe-lhe data,
escreve a linda mulata,
escreve, escreve e arrebata.

Ai que carta achada,
manuscrita de gata
há-de ser bem amada
uma carta nada chata.

Escreve, escreve uma carta,
Escreve e marca-a de batom
Deixa uns lábios de nata
Escreve, escreve que tens dom.

Ai que carta sentida,
Chega a ter bom som
Para sempre na minha vida
Receber cartas é tão bom...

António Moreno (2004-11-11)

1 Missivas:

  • Blogger litle lucy, escreveu…

    poeta versejador bonitas palavras * Rose *

     

Enviar um comentário

<< Voltar