Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

quarta-feira, janeiro 12, 2005

És poesia.



Descobri uma flor alva sem cor,
Flor é como o raio de sol e eu estremeci,
Não sei bem o que foi, mas deu frutos,
As palavras brotaram de mim para ti
E sentimentos novos cresceram brutos.
À minha volta um cheiro de maresia,
Palavras minhas fazem poemas enxutos,
Mas sei porquê, és pura a crua poesia...
Queria ver meu olhar quando te contemplo,
Deusa do mar mergulhada no meu templo,
És pura poesia da minha vida.
As palavras crescem no meu ser,
Pela tua expressão de forma sentida,
Meus olhos param de brilhar por não te ler.
Meus lábios reflectem a nostalgia...
Mais palavras acabarão para ti nascer,
És a flor do meu dia, és a poesia.

Assin: Artur Rebelo
Fonte: Ted Spiegel/CORBIS

12 Missivas:

  • Blogger Aromas Do Mar, escreveu…

    "Meus olhos param de brilhar por não te ler.
    Meus lábios reflectem a nostalgia...
    Mais palavras acabarão para ti nascer,
    És a flor do meu dia, és a poesia."


    Sim, és poesia!
    Um beijo

     
  • Blogger Aromas Do Mar, escreveu…

    Foi a curiosidade que me moveu, foi o interesse que me fez ficar, foi o deleite que me fez continuar, foi o prazer de ler que me fez escrever. Será novamente este circulo que me fará voltar.
    Obrigaod pelo teu comentário.
    Beijo bom
    Mar Azul

     
  • Blogger Aromas Do Mar, escreveu…

    Linkei-te lá aromas, espero que não te importes!
    Mar Revolto

     
  • Blogger litle lucy, escreveu…

    tu és a minha poesia
    em ti penso quando agarro na minha caneta imaginaria, no tecto escrevo escrevo escrevo melodias sem fim
    tu és a minha poesia
    inevitável sao os pensamentos k me prendem ao passado
    mas tu
    fazes brilhar a alma como uma perola
    e escrevo mares de palavras cravadas na mente
    sim, tu és a minha poesia
    beijo te Rose**

     
  • Blogger soldeinverno, escreveu…

    Deusa do mar mergulhada no meu templo...

    faz parte de mim, de um todo que me completa a alma e o coração. Sem ela não saberia mais viver...

    jinhuz

     
  • Blogger Vera Cymbron, escreveu…

    Tu também escreves muito bem...comprovei isso mesmo neste post. Obrigada pelas tuas palavras no meu canto...repetiste-as até! ;)
    Jinhos...vou na sede de voltar!

     
  • Blogger LadyFullMoon, escreveu…

    De uma sensibilidade tocante... excelente como sempre... Há pessoas que fazem poesia na nossa vida só por existirem... Beijinho grande, nunca me esqueço de ti! :)

     
  • Blogger Cláudia, escreveu…

    Para mim a poesia tem de ser harmoniosamente simples, veículo de emoções e sentires pessoais...
    Gostei e vou voltar para ter um momento do dia em que apenas o deleite me acompanhe, sem prosas extensas. Para brindar o meu dia com um momento em que os sentidos e as emoções se soltem na leitura de palavras.
    Fica bem, beijinho

     
  • Blogger infinito, escreveu…

    Ninguém sabe de onde é/ O que é que há/ São remotas conduções, mas há luz/ São pequenas conversas, resultados/ Na muralha do tempo/ Poetas conseguem viver/ Temerá nascer, mas há um/ Entre todos viver meu caminho/ Entrevocé, meu amor/ Entre Deus que é só o universo/ Entro dentro de mim, meu coraçao. "OTTO" (sem gravidade)

    Hola,tierra do Fadó, de poesía...

     
  • Blogger Instantes Perdidos, escreveu…

    Bem...

    Amigas quase me fizeram chorar.

    Apesar de ser um homem pequenino, sou um homem e quase que chorei.

    Obrigado pelas vossas belas palavras, mesmo elas não são tão belas como vós.

    Adoro a nostalgia profana da poesia. Adoro também ler-vos, pois vocês me seduzem com as palavras.
    Obrigado.

     
  • Blogger Instantes Perdidos, escreveu…

    Bem...

    Amigas quase me fizeram chorar.

    Apesar de ser um homem pequenino, sou um homem e quase que chorei.

    Obrigado pelas vossas belas palavras, mesmo elas não são tão belas como vós.

    Adoro a nostalgia profana da poesia. Adoro também ler-vos, pois vocês me seduzem com as palavras.
    Obrigado.

     
  • Blogger Maria Branco, escreveu…

    Esta poesia encantou-me, como tudo o que encontrei por aqui!
    Belissimo!

    http://cumplicidadespartilhadas.weblog.com.pt

     

Enviar um comentário

<< Voltar