Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

sexta-feira, janeiro 14, 2005


Foto original de Laurent Askienazy



Sempre,



Eventual momento,
Linda senda
Pérfido sentimento
Pela tua crua fenda.
Meus tons peregrinos
Nos olhos da tua menina
Tocam rudes desatinos
Na tua lenta linha...
Sonhei teu corpo,
Corpo forte, latente,
Que eu sorvo
Cá dentro pra sempre.
Toquei teus lábios
Como toco sempre
Crescem ondas e cios
Por mim avidamente.
Toquei tua vagina,
Húmida e tão quente,
Está na minha sina
Ser por ti carente.

Estás cá dentro, Sempre.
Procuro o teu dentro, fálicamente.
Quero morrer aí dentro...
Pra sempre...


Assin: Artur Rebelo

Nota: Desculpem o poema erótico, mas últimamente ando estranho, será que são os tons da primavera a despontarem?

8 Missivas:

  • Blogger Fadinha, escreveu…

    Artur, o poema está simplesmente divinal, algo a que tu ja nos habituas te a encontrar nos teus poemas.
    Adorei.
    Bjos da Ana

     
  • Blogger litle lucy, escreveu…

    huuu:p
    olha a primavera a mim faz espirrar, sorte a tua escreves poesias eroticas em vez de espirrares:P
    lol uma brincadeirinha:p
    Meu poeta, dowo te ler.. cada vez mais
    beijos Rose****

     
  • Blogger LolaViola, escreveu…

    Não se pede desculpa pelo erotismo. Ele faz parte da nossa sensibilidade e só se conquista com beleza. Gostei do teu poema erótico. :-)
    http://vidasdeconchitaepaco.blogspot.com/

     
  • Blogger Maria Branco, escreveu…

    Nada a desculpar... Nós agradecemos a partilha deste teu magnifico poema, de uma sensibilidade e sensualidade únicas, belissimo!
    Desejo de um excelente fim de semana!
    Um abraço
    http://cumplicidadespartilhadas.weblog.com.pt

     
  • Blogger Aromas Do Mar, escreveu…

    A LolaViola tem razão, não se pede desculpa pelo erotismo e este é apresentado de uma forma lindissima..., olha venha a primavera..ehehehe
    Beijo da Mar Revolto

     
  • Blogger Vera Cymbron, escreveu…

    Diluí-me nas tuas palavras...e suspirei...
    Humido, muito! Gostei muito.
    Jinhos

     
  • Blogger BlueShell, escreveu…

    Hummm...não sei porquê mas gostei do tal "tom..." da Primavera não será...que ainda vel longe...é paixão mesmo!!! Garanto! BShell

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    Simplesmente bonito... Não tenho mais nada a dizer a não ser que gostei!
    Sê feliz Artur,
    Beijinho
    Cláudia

     

Enviar um comentário

<< Voltar