Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

domingo, janeiro 16, 2005



Ilusão...

Passa um turbilhão por mim,
Vai em enorme correria,
passa uma mulher por fim,
Não é para mim,
Mas eu a queria.

O turbilhão já passou,
e a mulher de fantasia,
Parou.
Olhou para mim,
com os olhos me fitou,
Lábios de nostalgia.
Nesse momento sem fim,
Abri os olhos enfim
e o sonho findou.


Assin: Artur Rebelo

Nota: Verdade este poema foi colocado no blogue há algum tempo. Mas decidi relembrá-lo porque este poema vagueia pela minha cabeça.

7 Missivas:

  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    "De manhã escureço
    De dia tardo
    De tarde anoiteço
    De noite ardo"
    por Vinicius de Moraes

    Ou seja, há sempre espaço para o sonho, estando escuro, sendo tarde, ao anoitecer ou quando ardemos...
    Sonha muito e ilude-te mais. É tão bom voar...

    Cláudia

     
  • Blogger Maria Branco, escreveu…

    Estes são momentos perfeitos... O momento em que nos permitimos ao sonho. Nele tudo possivel..
    O despertar para a realidade, nem sempre apaga o sorriso, que eles nos desenharam na alma..
    Como sempre, magnifico!
    Desejo de uma excelente semana!

     
  • Blogger litle lucy, escreveu…

    ilusao.. todas as palavras que em vão escrevi
    beijo te rosE***

     
  • Blogger Vera Cymbron, escreveu…

    Ontem...tive uma breve ilusão. Os suores fores frios e fiquei em gelo...os meus sonhos abandonaram-me! Mas foi uma só ilusão...uma quimera que nem chegou a sê-lo...o teu poema foi a minha noite passada...
    Jinhos

     
  • Blogger Aromas Do Mar, escreveu…

    É um prazer ser linkado por ti!
    Essa ilusão tem sabor a realidade :)
    Beijo grande
    Mar Revolto

     
  • Blogger litle lucy, escreveu…

    "hábito decrépito de se querer,
    ser o que não posso ser
    uma gota de suor que desce
    rapidamente pelo teu corpo
    Começo com um dedo tão subtil
    que quase não há contacto.
    Desloco-o devagar e sinto-te suave e delicado.
    A tua respiração acelera e torna-se audível.
    Percorro todo o pequeno corpo
    tocando-te com a ponta das unhas.
    Agitas-te, esticas-te todo e eu acelero o movimento.
    Começas a ronronar."

    as tuas palavras escorregam pelo meu corpo,acariciando todos os milimetros...

    "Acho que te amo"


    Rose

     
  • Blogger Instantes Perdidos, escreveu…

    Minha adorável Rose,

    As tuas palavras deixam-me simplesmente prostrado a teus pés.

    Doçura imprenhada no teu corpo atrai o meu em deleite explosivo...

    Beijo na tua face...

     

Enviar um comentário

<< Voltar