Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

quarta-feira, abril 06, 2005

Esconder-me

Escondo-me

Escondida a luz do Sol...
Escondida a luz do dia,
Acende-se um Farol,
Que a tantos guia,
E a poucos ilumina...
Eu? Apago as luzes da minha existência,
Perdi-me no líquido gelado do tempo veneno,
Noite eterna e demência
Ao tempo da dúvida aceno
E o momento urge na urgência...
Como estou enganado,
Sentidos do espírito errado,
Onde me tolhem os nervos,
Onde me nascem os medos...
À vida terrena onde fui criado,
Sou diferente, sou errado...
Quando vestida dos trajes negros,
No segundo do adivinhar da chama,
Percebi que a ferida assim vestida,
Não era minha... Mas que a muitos ama...
Lembro como se fosse hoje, agora jazida...
Mal sabia eu que irias sempre surpreender
Desta forma... Vida...


Assin: Artur Rebelo

4 Missivas:

  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    Bom dia Poeta!

    Sempre palavras sentidas e profundas.
    Obrigada pela partilha!

    beijinho

     
  • Anonymous fadadafloresta, escreveu…

    Artur,
    Cada poema teu é uma surpresa...cada vez melhor....
    nem sei o k te diga!

    ******
    fada_O

     
  • Blogger Cathy, escreveu…

    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

     
  • Blogger Cathy, escreveu…

    Ai que poemas lindos...tds os dias busco um para deliciar os meus olhos, que apenas são a 1ª parte de mim que absorve o que escreves...para depois interiorizar..."fazer amor" com estas palavras que estão misturadas nesta conjunção que aparenta ser perfeita...se é que entendi a sua junção...e depois...preenche-me..de luz...e me seduz...
    Volto sempre e adoro spr...kiss

     

Enviar um comentário

<< Voltar