Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

segunda-feira, maio 23, 2005

Em tentativas de desespero,
O sonho que de ti se alimenta
Acordou na fúria
das mascaras de sangue.
Que em pesadelo me cimenta
Na vitória cerrada e pura,
Olho as janela da estrela guia,
Que me molham da escuma
leve e diferente,
Que encontrei à espera.
Foi a vitória do meu clube,
Como voa alto na águia
Que em mim celebra
E me fez molhar o rosto...

Assino: Artur Rebelo

Nota: Parabéns a todos os outros clubes também, o importante haver desportivismo.

2 Missivas:

  • Anonymous patricia, escreveu…

    e pronto!!! apesar de portista ferrenha (muuuuiiiiito ferrenha!!!) não vou deixar passar a oportunidade de felicitar - mais uma vez - o benfica pela sua excelente prestação e vitória mais que merecida.
    Valeu só por ver como deixou tanta gente feliz!
    Beijinhos

     
  • Blogger persephone, escreveu…

    Fantástico poema!

    és demais**

     

Enviar um comentário

<< Voltar