Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

domingo, maio 08, 2005

Um vil criminoso...

Eu e o meu calor
Dispersos na noite quente
Embalam suspiros na tua voz,
E como vil criminoso,
Que sem a ruína do silencio
Sigo o teu calor até à foz...
Danço no teu corpo
Pelo grito do que ele sente.
Porque Grita ele?
Serei um vil criminoso

Na Sombra da noite
Por te amar lentamente?
Talvez seja o vil criminoso
Que busca no teu ser
A sua nascente.
Como criminoso estou preso
aos teus olhos
que a mim vieram prender.
Prende-me a ti
Com o ódio do teu ser
Agora triste e diferente...

Assin: Artur Rebelo
(2005-05-08)

4 Missivas:

  • Blogger persephone, escreveu…

    'Serei um vil criminoso
    Na Sombra da noite
    Por te amar lentamente?'

    Tudo está dito

    Um beijo meu, poeta

    Rose*

     
  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    Lindo, lindo!

    Adorei!

    beijo meu

     
  • Blogger BlueShell, escreveu…

    Se amar é crime...

    Abraço apertado, BShell

     
  • Blogger lena, escreveu…

    gosto do que escreves
    amar lentamente não é crime
    ama sempre e muito , um pouco de cada vez
    um beijo meu
    lena

     

Enviar um comentário

<< Voltar