Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

segunda-feira, maio 02, 2005

...teu cheiro

Tenho ainda no corpo meu
O cheiro que és tu,
Desde que em mim emergiste,
O meu corpo é só teu
E o meu sémen permanece em ebulição,
Que persiste na lama de nome paixão.
As horas arrastam-se
E continua cá teu cheiro,
Como a fome que tenho
De devorar o teu sexo inteiro...
Mas nada sacia esta avidez,
Então mordo suavemente teu seio
Talvez eu consiga matar minha escassez,
Talvez assim o devaneio acalma,
Devoro longamente teu seio
Porque quero devorar desse peito
A tua Alma...
Tenho ainda em mim o teu cheiro...

Assin: Artur Rebelo

7 Missivas:

  • Anonymous fadadafloresta, escreveu…

    uui...
    muito forte...

    deixo-te um beijo grandeee!
    ;)
    fada_O

     
  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    Gostei!

    beijinho

    Isa

     
  • Blogger Anjo Do Sol, escreveu…

    Hoje venho, em primeiro lugar, para me insurgir contra algo que disseste e que acabei de ler - «Porque o que escrevo não é valoroso...»
    Discordo! Discordo! Discordo! (Anjita bate o pé e quase amua)

    Não é valoroso?? Tu nem digas algo assim, porque tu és um poeta extraordinário e ainda bem que pude ter o prazer de conhecer esta poesia, o que posso agradecer à nossa amiga com as referências que ela tem feito à tua poesia (e por isso mesmo vais já de corrida para os meus links, salvo seja... o teu blog. rrssss)

    É intensa, extraordinária, emocionante, um explodir de emoções únicas.

    :)

    kisses

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    Adorei o poema. adorei o poeta
    adorei conhecer te a cores e bem vivo:)

    um abraço imenso e um beijo que nao te dei

    Lucia****

     
  • Blogger BlueShell, escreveu…

    Que posso dizer...quando as palavras me faltam? Excelente!
    Jinho, BShell

     
  • Blogger Instantes Perdidos, escreveu…

    Bem só me resta sorrir e agradecer as palavras belas com que me comentam.

    Rose, adorei conhecer-te desculpa a minha insegurança e timidez... Sempre fui assim...

    És muito doce e numa próxima ficamos mais tempo juntos. E almoçamos juntos em vez de um simples lanche. Prometido...

    Quanto ao beijo sim... Foi terno e doce ao beijar o teu rosto.

     
  • Anonymous patricia, escreveu…

    que bonito... e que intenso... e as vezes ha assim cheiros que não nos deixam ;) beijinhos

     

Enviar um comentário

<< Voltar