Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

sábado, dezembro 25, 2004

E Nasceu...

E nasceu...


Num sonho de Belém,
Nasceu bem um menino,
Lindo, profético que bem,
Travou o pérfido do rabino.

Num sonho de alguém,
Entre pobreza e alegria,
Veio um bebé do bem,
Cantem a todos este dia.

Viva exércitos de anjos
Vêm em grande sinfonia,
Trazem na mão banjos,
Tocam pautas de alegria.

Uma estrela no céu brilha,
Todos a adoram tão bela,
A estrela é guia que cintila,
E um caminho belo revela.

Chegam os Reis Magos,
Guiados pela estrela guia,
Atravessaram rios e lagos
Trazem amor, ouro e mirra.

Chega o Pastor com amor,
Reza com sua ovelha e fé,
Vem adorar e dar o calor,
Ao menino junta-se de pé.

O menino de sua mãe Maria
O menino filho deste Deus,
Promessa de Deus que viria,
O Jesus, o menino dos céus.

Jesus pequenino com frio,
A vaca e o burrinho arfam
Para o lindo Deus menino,
Com o seu frio eles acabam.

Linda a família deste José
O pai em amor sem ser pai,
Linda Maria, mãe de luz até,
A esta família feliz, orai...

Assim começa uma história
Assim o amor vence o mal
Cantem todos, dia de alegria
Chegou a família e o Natal...

Assin: António Moreno

__________ // __________

Aproveito para desejar a todos os meus amigos e familiares um feliz e Santo Natal .

Aproveito para agradeçer a todos os que me comentaram neste blog...

... os meus agradecimentos e bem hajam...

1 Missivas:

Enviar um comentário

<< Voltar