Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

sábado, janeiro 22, 2005

Descolorido navegar




Desenhei uma gaivota no ar,
Que cores de alegria,
Que cores de paixão,
Que cores de fantasia.

Sonhei uma sereia no mar,
Talvez sonho de magia
Talvez sonho de Adão
Talvez sonho de maresia

Sonhos coloridos na embarcação
Mas qual será a resposta?
A dor é a minha resposta.
É a resposta da saudade...

Imagino-as como meu lar,
Imagino-as loucura e felicidade,
Afinal nem gaivota no ar ou Sereia no mar,
Apenas uma descolorida cidade...

Assin: Artur Rebelo

8 Missivas:

  • Blogger Aromas Do Mar, escreveu…

    Quero ver essa alma pintada com as cores do arco-íris.
    Bom fim de semana
    beijo da MR

     
  • Blogger litle lucy, escreveu…

    Sabes, meu doce Artur, eu já não tenh palavras para ti
    ouso oferecer te um pouco do meu silêncio interior e um beijo carinhoso no teu rosto

    Sempre tua {fiel amiga}

    Rose*

     
  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    Tenta sempre pintar os teus dias coloridos.
    beijo

    Isa

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    Como podes ver uma cidade descolorida se a tua alma tem uma paleta de cores? Acede a elas, mistura-as, brinca com elas. Ao lado dos cinzas e dos pretos, tens os vermelhos e os laranjas...

    Beijos Artur e um xi apertado, cheio de cor!
    Cláudia

    PS:ousa misturar cores!

     
  • Blogger Instantes Perdidos, escreveu…

    Muitas vezes é dificil pintar os nossos dias com cores.

    Obrigado amigas. :D

    Um beijo de agradecimento...

    Artur Rebelo

     
  • Blogger lique, escreveu…

    Deixa-te ir no sonho atrás da gaivota que desenhaste. Os teus dias ficarão mais coloridos.
    Obrigada pela tua visita e comentário no meu blog. Bjs

     
  • Blogger Menina_marota, escreveu…

    As cores estão no nosso olhar, no nosso coração, mesmo que vivamos numa descolorida cidade... Gostei :-)))
    http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/

     
  • Blogger Vera Cymbron, escreveu…

    Muito bonito sim senhor. E depois, falas dos meu exagerados elogios...tonto! Adoro ler-te... estive a viajar e já estava com saudades.
    Jinhos

     

Enviar um comentário

<< Voltar