Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

segunda-feira, janeiro 17, 2005

A Preto e Branco




Perdi as tintas,
Com que pintava o teu rosto,
Desencontrei-me dos teus lábios,
Fiquem sem o teu gosto.
Ficou o meu sabor de cinza,
Que triste desgosto,
A minha alma grita...

E o meu ser desperta
Como o sol numa janela,
Para a tua alma incerta
Como as cores duma tela.

Perdi as tintas,
Com que pintava o teu ser,
Desencontrei-me do teu corpo,
Fiquei de frio a tremer.
Ficou a minha frustração,
Que triste morrer,
Perdi a razão.

Perdi as tintas do teu gemido,
Para ser honesto e franco
Perdi todo o teu ser colorido,
E agora...
...choro a preto e branco.

Assin: Artur Rebelo.
© Robert Farber/CORBIS

10 Missivas:

  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    Não desistas! continua á procura....
    beijo

     
  • Blogger Lana, escreveu…

    Sabes...há várias tonalidades entre o preto e o branco...

     
  • Blogger Aromas Do Mar, escreveu…

    Sabes? A mim o que me horrorisa é a cor cinzenta, porque nem é branca nem é preta! ;)
    Tudo se renova nesta vida, até as cores e tu saberás encontrar noutra tela as cores que mais te despertam os sentidos..., eu creio!
    Beijo da revoltosa :)

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    Para as chamadas de atenção feita a mim pelas fotografias de corpos femininos...

    ...prometo moderar-me mais sobre esse aspecto, irei abusar mais nos rostos...

    Obrigada por visitarem o meu humilde espaço.

    Assin: Artur Rebelo

     
  • Blogger litle lucy, escreveu…

    encantas-me com tuas palavras doces
    Rose**

     
  • Blogger isa xana, escreveu…

    passei por aqui e li o teu poema..achei-o muito bonito, triste, mas bonito:)

     
  • Blogger Maria Branco, escreveu…

    Não perdestes, guardas em ti todas as cores, as tuas e as desse alguém que se vive no teu ser, esperam talvez o momento certo, para renascerem ainda mais cor, mais luz.. Nesse momento então, irão substituir as que a preto e branco que se choram em ti...
    Belissimo!!

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    "...E de novo acredito que nada se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."
    Como disse Miguel, quando Sophia partiu.

    beijinhos,
    Cláudia

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    "...E de novo acredito que nada se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."
    Como disse Miguel, quando Sophia partiu.

    beijinhos,
    Cláudia

     
  • Blogger LadyFullMoon, escreveu…

    às vezes temos momentos na nossa vida de cinzento, outros de preto e outros de branco. Espero que a tua existência se seja uma reunião de momentos brancos, momentos, felizes! Beijinho

     

Enviar um comentário

<< Voltar