Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

domingo, março 20, 2005

Sol de Janeiro



Um dia belo como tantos,
Dia de sol em Janeiro,
Que ofertava os prantos,
Perdidos no quarto que me seduz.
Aquecia dos corpos o cheiro,
Que libertavam suor e encantos
Deste Verão o dia primeiro...
...de muita luz.

O dia de sol em Janeiro
Oferecia-me a tua presença,
Secas o frio que a mim reduz,
Teu corpo e o meu na diferença
No amor de macho-femea que produz,
Neste dia primeiro,
De muita luz.


Artur Rebelo

7 Missivas:

  • Blogger LadyFullMoon, escreveu…

    Parabéns, a tua poesia ilumina cada vez mais pessoas. Espero que nunca acabe. Beijinho de uma amiga :)

     
  • Blogger Lana, escreveu…

    que calma k este post me trasmitiu..talvez pela imagem n sei.. :)

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    que belo sol de janeiro :)
    beijo
    fada_O

     
  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    Parabéns!
    Obrigada pela tua partilha.

    Beijo

    Isa

     
  • Blogger Vênus, escreveu…

    Sei-te aí. Entre a minha quietude
    bebo-te sofregadamente, deslumbro-me
    a tremer de amor por ti. Sento-me
    numa areia fina, o sol pousado
    sobre os ombros, a escutar. As ondas
    avançam ao longe e trazem
    na espuma, o teu sorriso resplandecente
    rente ao silêncio dos meus olhos.
    Sei-te aí. Recolho-te aqui...

    "Mais uma luzinha terna que vc pousou em mim..Bjs
    NANE

     
  • Blogger litle lucy, escreveu…

    Mui belo meu amigo***

    Um abraço apertadinho Rose*

     
  • Blogger Cathy, escreveu…

    Adorei este poema Artur...Está Lindo...
    ---m0rena---

     

Enviar um comentário

<< Voltar