Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

quinta-feira, março 17, 2005

Massajo teu corpo...



Massajo teu corpo
Com as minhas mãos,
Assim massajo meu gozo
Do corpo e alma sãos...
Desabrochada e real,
Talvez me dês o gosto,
Dum beijo na tua pele,
Raia a fraqueza sem mal,
Respiro o calor que fere,
Fresca e airosa a cor do teu sal...

Massajo teu corpo
Aqui tão dentro,
Massajo meu gosto
E fiz de ti meu alimento,
Não sei o que sou
Presente e imensa és,
Que meu coração roubou,
Assim nem comento
E tu que aqui imensa
Inundas-me de lés a lés...

Massajo teu corpo
E assim te toco,
Suspiro quase louco
Pujante aroma que foco,
Já feito estátua deito,
Fecho os olhos, são imagens
Do sabor do teu peito,
Sem fim essas mensagens
Do orgasmo teu,
Que cobre-me do teu cheiro.

Massajo o teu corpo
Dá gozo, eu gosto...

Assin: Artur Rebelo

4 Missivas:

  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    Como eu adorava ser o corpo que tu massajas...
    Lindo poema, arrebatador

    Rose**

     
  • Blogger Vera Cymbron, escreveu…

    Como tudo o que escreves...devastador!
    Nunca mais apareceste lá em casa, que se passa?!
    Jinhos e bom fim de semana.

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    Desculpa Blue...

    Sabes é que não tenho tido muito tempo para escrever nos blog's dos amigos.

    Ando à 2 meses para editar e inserir blog's dos amigos e dos qyuais eu gosto, e não o tenho feito.

    Não é não gostar de te ler, muito pelo contrário, mas todos os meus amigos me têm cobrado isso com muuuuuita razão...

    Fica desde já as minhas sentidas desculpas a todos.

    Artur Rebelo (Adoro-vos)

     
  • Blogger Cathy, escreveu…

    Eu adorei poema... espero não haver problema em te-lo guardado... Tem alturas que lemos outras pessoas, como se nos lessemos.. Foi o que me aconteceu numas partes deste poema..
    Beijos Adorei mesmo.
    m0rena23

     

Enviar um comentário

<< Voltar