Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

segunda-feira, maio 30, 2005


Tenho vergonha...

Tenho vergonha de ser triste
Da mágoa nascida na raíz,
Floridas na angústia do viver
Crescem na poeira árida que em mim existe,
Apresento-vos assim o meu ser...
Do ódio como aprendiz,
Sirvo-me de papel para a ti escrever
Horrenda a força que em mim cresce,
Ouço a voz que em mim causa medo,
Esta alma que anoitece
O sobreviver que acontece
A vergonha de ser um rochedo,
E vivo triste até que a tua imagem
de mim desvanece...

...da Vida.

Assin: Artur Rebelo
(Incluído na Colectanea "Dores")

1 Missivas:

  • Blogger persephone, escreveu…

    Não tenhas vergonha de seres quem és, ou o que sentes...

    um bem hajas*
    beijos da miga*

     

Enviar um comentário

<< Voltar