Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

domingo, janeiro 30, 2005



Submerso


Depois da sede de ti
Vem a seca de mim,
Arrelio a encarnada cor,
Fico assim tão rubro
Mas sempre fica o amor.
Com o qual de ti me cubro...



Assin: Artur Rebelo

9 Missivas:

  • Blogger litle lucy, escreveu…

    lindo lindo lindo****

     
  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    Ama sempre com muita intensidade!

    beijinho

    Isa

     
  • Blogger Aromas Do Mar, escreveu…

    Amas com verdade
    Amas com loucura
    Amas com a intensidade
    De quem a alma procura


    Boa semana
    beijo da MR

     
  • Blogger soldeinverno, escreveu…

    adorei... é simplesmente lindo.... Jinhuz e Volto sempre...

     
  • Blogger Å®t_Øf_£övë, escreveu…

    Ai o amor....o amor comanda sempre as nossas vidas.

     
  • Blogger Palavras de Algodão, escreveu…

    As tuas mãos não se afastam...Impossível! As tuas mãos escrevem, como se elas mesmas sentissem toda a cor rubra! As tuas mãos são belos intantes que se gosta de encontrar...para se ler!
    Beijo, Artur.
    É sempre com grato prazer que aqui venho!

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    Cobre-te sempre de amor... E brinda-nos com as tuas palavras, com os teus suspiros de amor.

    Um xi,
    Cláudia

     
  • Blogger mood, escreveu…

    Quando se ama há uma espécie de sede inconsolável. Nunca se bebeu o suficiente. Acabamos por nos cobrir do amor que nos habita.
    Muito bonito.

    http://allinthemoods.blogspot.com

     
  • Blogger LadyFullMoon, escreveu…

    Quando se ama , há um querer mais do outro que nunca se sacia.
    Quando se ama o outro nunca é demais!
    Beijinho grande!

     

Enviar um comentário

<< Voltar