Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

terça-feira, fevereiro 01, 2005

Azul do cansaço...



O cansaço tem tomado conta de mim,
Sou frágil já o sabia, mas não entendo...
Não exprime a certeza da alma sorrateira.
Esta minha fragilidade entra no pensamento,
É a fétida magia negra duma lua inteira...
O escuro é difícil e passa lento,
É noite de vigília sem que eu queira...

O cansaço tem violado a minha alma,
O cansaço viola o meu ser apagado...
Sinto-o a alastrar em mim e me assalta,
Não pediu licença nem foi convidado,
Mas destruiu a sensatez sem calma...
O cansaço tem tomado conta de mim,
Embriaguei uma saudade demasiado alta.
Apesar do cansaço e do choro ruim,
Esta dor permanecerá neste mundo...
Serão azuis gélidos as dores no fim,
Tal como as cores do mar profundo...


Artur Rebelo
(Incluído na colectanea dores)

4 Missivas:

  • Blogger litle lucy, escreveu…

    embalo o teu cansaço junto ao meu peito
    e gentilmente guardo te na alma
    descansa meu pequeno principe

    beijo
    Sempre tua {fiel amiga} Rose

     
  • Blogger Lana, escreveu…

    n sei pk...mas n consigo ver o cansaço em cor azul...

     
  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    Todos temos o nosso lado fragil, mas no nosso interior, somos muito fortes.

    beijinho

     
  • Blogger Vera Cymbron, escreveu…

    Partilho contigo hoje cada uma das tuas letras tão bem escolhidas para nos deliciar as entranhas...
    Jinhos, adoro o que escreves!

     

Enviar um comentário

<< Voltar