Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

quarta-feira, fevereiro 16, 2005

Sonho por ti menina



Desencantas o meu sonho,
Que é sonhar tua vagina,
Sentir tão fundo, lá dentro ,
sentir-te em mim como minha...
Desencantas o amor, ele ensina
Que o teu peito me aquece,
Cheiras a doce, és tão menina,
Meu corpo nunca te esquece...
Teu hálito quente descubro,
Meus arrepios por ti são banais,
Da tua pele que me põe ao rubro,
És sabor quente dos meus ideais...
És tu tão linda...
Despes-me e dás-te a mim,
Para o meu pénis que está duro,
Procurar teu gosto por fim,
Sentir esse teu terno ventre,
Para sempre, mel do meu futuro...



Assin: Artur Rebelo

2 Missivas:

  • Blogger litle lucy, escreveu…

    Artur.. o meu comentario a este poema nao era proprio p por aki
    apenas te deixo um pc do meu pensamento
    " Debruçada sobre a parede,
    olhando o pequeno espelho,
    vi o reflexo do seu corpo ondular sobre o meu.
    Vi o prazer reprimido dentro de mim...
    vi um enorme descontrolo iminente.
    Senti as pernas fraquejarem.
    Senti o meu corpo desfalecer...
    e em segundos vi-me tombar sobre o nada do chão."


    Um beijo carinhoso Rose*

     
  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    Bem vindo! estava com saudades da tua poesia.

    beijinho
    Isa

     

Enviar um comentário

<< Voltar