Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

quinta-feira, abril 21, 2005

Disse nos corpos...



Eu digo...
Que o veneno
Deste corpo detone em paixão,
Que nasça no sexo sereno
Cresça puro e branco,
Sendo gosma densa,
Viajando do útero ao coração...

Eu digo
Que o teu calor franco
Onde o sexo nasce sem rede
Que ao chegar a ti beber da tua água
Possa matar a minha sede...

Eu digo
Que tudo o que diga,
Nada diz
Sobre o corpo desatino
Que se cruzou no meu destino,
O sonho da carne tão doce que até castiga...

Agora calo fico mudo,
Porque já disse tudo.

Assin: Artur Rebelo

3 Missivas:

  • Anonymous fada_O, escreveu…

    Gostei do jogo de palavras!

    "Agora calo fico mudo,
    Porque já disse tudo."

    Há spr alguma coisa que fica por dizer....
    bj grd
    Fada_O

     
  • Blogger litle lucy, escreveu…

    smp fica algo por dizer

    um beijo doce nos teus lábios*

    P.S. As tuas palavras são mágicas:)

    Rose

     
  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    Gostei!

    Bom fim de semana.

    beijo

    Isa

     

Enviar um comentário

<< Voltar