Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

terça-feira, junho 21, 2005

Queria sentir...



Queria sentir o teu corpo,
Tocá-lo, amá-lo
Ou apenas lê-lo como já o li,
Essa certeza de encontrar amarras
Com que o sinto em mim...

Queria sentir o meu corpo,
Como se eu fosse indolente
Nos lençóis cor de carmim
Onde o leio devorado no tempo,
Do liquido que se esvairá negligente
Que abrupta violento
E sem fim...

Queria sentir o teu corpo
No amor doce e incolor,
Mesmo na mais forte dor
Até o sentir como meu
Como sinto o vento...
Na penumbra do asfalto
Do verdadeiro sobressalto,
Que é sentir este sentimento...

Queria sentir o meu corpo
No teu corpo...
Até que o meu sangue parasse
E eu caísse morto...

Assino: Artur Rebelo

2 Missivas:

  • Blogger persephone, escreveu…

    Meu belo principe
    poeta
    lindo ser..
    as tuas palavras encantam

    baci*

     
  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    Sempre belo o que escreves....

    Gosto muito de te ler!

    beijo

     

Enviar um comentário

<< Voltar