Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

domingo, fevereiro 13, 2005

Se eu pudesse no tempo mandar...

Se eu pudesse parar as horas do mundo.
Dava a minha vida para amanhã não chegar,
Dava todo o meu ser profundo...
Para este dia não passar,
Eu no tempo das hora e do segundo
Quero mandar... Quero parar este tempo
Talvez abrandar este momento...

Se eu pudesse parar o tempo do mundo,
Dava todo este meu viver,
Para parar este tempo vagabundo
Apenas pelo momento que está a acontecer.
Odeio não poder parar este dia,
Porque está aqui a beleza sem utopia.
Porque será assim tão vadia?
Eu sem ela de dor morria...

Odeio quando está escondida de mim,
Vou eternizar os segundos e o tempo,
Porque todo o momento sem ela enfim
É tormento pela falta do seu sabor



Tempo pára por favor,
Vê esta minha agonia,
Pára por este amor,
Que está em sintonia.
Pelo tempo parado,
até a alma eu vendia.
Só assim serei amado...


Artur Rebelo



O porquê de ter deixado de escrever...

Tenho estado um pouco mal,
Nestes últimos dias finais,
Não consigo escrrever e o que
escrevi é uma coisa banal...
São problemas pessoais,
Nada a ver com a poesia,
Tudo a ver com a familia
Seja como for há-de passar,
A bem ou a mal...
O unico poema que escrevi,
deixo no meu blog já aqui...
Poema de fantasia irreal.

11 Missivas:

  • Blogger lena, escreveu…

    quero dizer: força Artur
    um dia escrevi assim:

    "agarrei o mundo entre os dedos da mão
    gritei-lhe bem alto a dor da desilusão!

    pintei-o como se fosse um arco-íris

    tirei-lhe a guerra, a fome, as amarguras da vida!"

    terminei com:
    "...
    em pedaços de gente
    pedi-lhe o momento

    e por um instante o mundo parou!"

    esse instante para ti Artur

    deixo um beijo meu

    lena / onda

     
  • Blogger Uma estrela errante, escreveu…

    A paciência é o escudo invulnerável dos que não têm defesa. (Avicébron)

    beijinho

    Isa

     
  • Blogger Aromas Do Mar, escreveu…

    Pára um pouco, encontra a tua paz e volta renovado.
    Não nos deixes sem o encanto das tuas palavras.
    Um beijo enorme
    Mar revolto

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    Beijos... muitos e um xi!

    Fica em paz,
    Cláudia

    PS: recupera ao teu ritmo... mas recupera!

     
  • Blogger litle lucy, escreveu…

    desculpa o poema ser tao grd mas quero deixa-lo por completo aqui somente para ti

    "Olá
    O meu nome é Rafael
    e sou o bonequinho de trapo
    que mora dentro da tua caixinha.
    Aquela caixinha que forraste delicadamente
    com flores secas e cetim.

    Hoje, enquanto tentavas dormir,
    sai da minha caixa
    e pé ante pé
    trepei pela cama
    e vi-te a chorar.

    Choravas baixinho
    e palavras amendrontadas
    saiam da tua boquinha pequenina e rosadinha
    em direcção ao céu.
    .
    rezavas
    triste
    chamavas com força por Deus

    «Meu Deus, eu sei que estou cansada
    e sem forças...
    passo noites em claro
    e o meu corpo chegou ao limite...
    Mas, meu Deus,
    meu companheiro de todas as horas
    eu não peço para cuidares de mim
    peço-te para cuidares dos meninos doentes e com fome.
    Por favor, Deus amigo,
    olha pelos pobres com frio nas ruas,
    pelas criancinhas deficientes,
    pelos indefesos.»


    Tu precisavas de um carinho
    e não tinhas..
    Tu querias um simples abraço
    e não o tinhas
    Mesmo assim, não pedias por ti
    mas pelos outros..

    Foi então quando ouvi
    uma voz dizer:
    «Pequena, encosta a tua cabeça na almofada
    e adormece...»

    Estranhamente,
    eu também adormeci..
    Mas quando acordei
    encontrava-me nos teus braços.
    As tuas mãos pequenas aconchegavam-me
    ao teu peito.


    Só para dizer,
    que nunca estarás só...
    Deus estará sempre contigo,
    nas horas mais dificeis.
    Sorri
    porque o teu sorriso é doce
    e porque muitas pessoas precisam do teu sorriso
    incluindo o próprio Deus.

    Boa noite"

    Com um beijo carinhoso, para sempre tua {fiel amiga}
    Rose

     
  • Blogger Lana, escreveu…

    tudo a seu tempo volta a estabilizar... :) ** jinhus

     
  • Blogger BlueShell, escreveu…

    Oh, sim...se eu pudesse também...Jinho, BShell

     
  • Anonymous Menina_marota, escreveu…

    Um grito de amor... será que poderá ser calado?
    Um poema de uma lucidez incrivel. Gostei!
    Abraço :-)

     
  • Blogger Águas de Março, escreveu…

    Não há como o passar do tempo para recolocar tudo no lugar..
    Boas melhoras, amigo.
    Beijos.

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    faço minhas as tuas palavras...
    " todos na nossa vida temos altos e baixos(...) Não podemos ser só altos..."
    estou contente que tenhas voltado a escrever!
    Beijo
    fada_O

     
  • Anonymous Anónimo, escreveu…

    Aprendi muito

     

Enviar um comentário

<< Voltar